Mercados industriais de São Paulo e Rio de Janeiro
registram absorção líquida negativa em agosto

 

Os mercados de condomínios logísticos Classes A e A+ dos Estados de São Paulo e do Rio de Janeiro registraram absorções líquidas negativas no mês de agosto de 34,4 mil m² e 20,5 mil m², respectivamente. “Em São Paulo, esse resultado negativo da absorção foi pontual, devido a uma desocupação em Campinas, contrastando com o índice positivo em julho de 73,9 mil m². No acumulado do ano, a absorção líquida continua positiva, com 222,8 mil m² ocupados”, afirma Jadson Mendes Andrade, Head de Pesquisa e Inteligência de Mercado para América do Sul. A taxa de vacância subiu 0,4 p.p, fechando agosto em 24,5%. O preço médio pedido para locação se manteve próximo do valor do mês passado, fechando em R$ 19,16 por m² ao mês. Não houve entrega de novo estoque.

Mercado Industrial São Paulo

No Rio de Janeiro, o mercado industrial de alto padrão registrou uma taxa de vacância de 33,2%, um incremento de 1,2 p.p. em comparação ao mês anterior. O preço médio pedido caiu 0,5% em agosto e ficou cotado em R$ 21,02 por m² ao mês. Também não ocorreram entregas de novos empreendimentos no mercado fluminense.

Mercado Industrial Rio de Janeiro