O mercado de escritórios Classe AA na região CBD de São Paulo registrou absorção líquida positiva de 57 mil m² no último mês de fevereiro. “Isso se deu principalmente devido às ocupações da Claro (Telecom) e da Amil (Healthcare)”, afirma Gustavo Garcia, Head de Pesquisa e Inteligência de Mercado para América do Sul. Segundo ele, essas novas ocupações e o fato de não ter havido entregas no período contribuíram para que a taxa de vacância registrasse queda de dois pontos percentuais em relação a janeiro, fechando em 26,8%.