No mercado de condomínios logísticos do Rio de Janeiro, os proprietários ainda estão adiando projetos à medida que esperam que o mercado se estabilize. “Embora o cenário atual não seja muito otimista para o Estado, o mercado encerrou janeiro com uma absorção líquida positiva de 3,5 mil m²”, afirma Gustavo Garcia, Head de Pesquisa e Inteligência de Mercado para América do Sul. Como resultado, a taxa de vacância diminuiu 0,1 p.p. em comparação a dezembro, atingindo 24,9%.
O preço médio pedido para locação registrou uma pequena queda: de R$ 22,35 por m² ao mês em dezembro para R$ 22,31 em janeiro.