Um desenho de laje corporativa que torne a operação mais eficiente gera benefícios tanto para os proprietários quanto para os inquilinos que buscam um novo espaço. Uma das maiores vantagens dessa tipologia é a economia nos custos totais da ocupação. “O inquilino terá um custo menor de obra para realizar sua ocupação interna e uma relação de número de colaboradores versus metros quadrado maior, abrigando mais funcionários em um espaço menor, evitando desperdícios de área alugada”, afirma Arthur de Sylos Berni, gerente de Novos Negócios da Cushman & Wakefield.

Outro benefício de uma laje projetada para gerar mais eficiência é que a área comum (do pavimento) tende a ser menor e melhor aproveitada. Formatos regulares de lajes como quadrados e retângulos, por exemplo, ajudam na distribuição do layout de maneira eficiente, facilitando na projeção e nos ajustes futuros. O projeto deve sempre tentar minimizar o número de colunas para otimizar o espaço. Lajes com core lateral favorecem layouts para open-space, enquanto o core central beneficia ocupantes com a necessidade de salas individuais, como escritórios de advocacia pois, nesse formato, existe maior disponibilidade de área de janelas. Vale ressaltar que em uma laje com core lateral é fundamental que haja uma distância considerável entre as extremidades do core central e limites da laje, para que o espaço não fique com corredores estreitos, inutilizáveis para alocar estações de trabalho ou salas.

Essa eficiência resulta em um impacto direto no custo de manutenção dessa área e, consequentemente, no valor do condomínio. “Economiza-se com gastos em segurança, iluminação, ar-condicionado, limpeza, entre outros itens, o que pode diminuir o valor da taxa”, explica Berni. Com um valor de condomínio menor, o proprietário consegue mais poder de negociação no preço pedido para locação do metro quadrado e o inquilino economiza com os gastos totais da ocupação. Segundo o gerente de Novos Negócios, “a relação é benéfica para os dois lados da negociação”.

Mesmo em tempos de recessão, como os atuais, os produtos bem planejados levam vantagens sobre os demais no mercado. “Hoje, alguns desses edifícios considerados supereficientes estão com fila de espera para locação de lajes”, diz Berni. De acordo com ele, a procura por esse tipo de laje vem aumentando sobretudo por empresas dos segmentos de telemarketing e back office.