A Cushman & Wakefield mais uma vez marcou presença no Summit Imobiliário, promovido pelo jornal O Estado de São Paulo. O evento, um dos mais importantes do setor imobiliário no Brasil, aconteceu no dia 09 de abril, no Sheraton WTC Hotel. Gustavo Garcia, Head de Pesquisa e Inteligência de Mercado para América do Sul, participou do painel “O metro quadrado nada quadrado: tendências para imóveis comerciais”, ao lado de Pedro de Seixas, coordenador Acadêmico da FVG Management, Ary Krivopisk, diretor de Real Estate da WeWork na América Latina, e Marina Cury, presidente da Newmark Grubb Brasil.

Garcia analisou os mercados corporativos de São Paulo e do Rio de Janeiro. Destacou que, em São Paulo, a absorção líquida este ano será de mais de 150 mil metros quadrados e que o investidor pode apostas de a partir de agora os preços pedidos para locação devem aumentar. Já no Rio, em um cenário menos favorável, o head de Pesquisas afirmou que a previsão é de que a taxa de vacância, que no final do ano passado ultrapassou os 40%, chegue a cerca de 20% em 2021 ou 2022.