O mercado de condomínios logísticos de São Paulo registrou em novembro absorção líquida de 85,6 mil m² devido, em grande parte, às ocupações ocorridas em Guarulhos (27 mil m²), Sorocaba (42,4 mil m²) e Barueri (7,5 mil m²). Apesar de terem ocorrido novas entregas em Sorocaba (44,5 mil m²) e Barueri (17,1 mil m²), a taxa de vacância caiu de 24,4% em outubro para 24,1% em novembro. O preço médio pedido do aluguel caiu de R$ 19,31 por m² ao mês para R$ 19,30 por m² ao mês.

No Rio de Janeiro, os proprietários continuam postergando a entrega de novos empreendimentos, aguardando uma recuperação do mercado. “A taxa de vacância subiu 0,2%, atingindo 27,8% em novembro, principalmente por conta das desocupações registradas em Duque de Caxias”, afirma Gustavo Garcia, Head de Pesquisa e Inteligência de Mercado para América do Sul. Em novembro, a absorção líquida no Rio de Janeiro foi negativa em 2,3 mil m². O preço médio pedido ficou estável em R$ 22,70 por m² ao mês.